[CAVERNA] - Nate

Ir em baixo

[CAVERNA] - Nate

Mensagem por Zero em Qui Dez 25, 2014 12:35 am

Spoiler:
Use seu Post como se fosse apresentação. Descreva um pouco seu personagem, as coisas ao redor e como foi seu entrosamento com o Pokémon recebido.
A Poké Ball de seu Pokémon não poderá ser usada para recolhê-lo. Se desfaça dela.




avatar
Zero
Fundador
Fundador

Mensagens : 4221
Poké Points : 11605
Idade : 19

Ver perfil do usuário http://pkeliterpg.forumeiros.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [CAVERNA] - Nate

Mensagem por Mitsuyo em Qui Dez 25, 2014 1:43 am


THE BATTLE ROYALE
LUTA PELA SOBREVIVÊNCIA
Tempo: Desconhecido


Simplesmente acordo e percebo que não estou em minha cama. Nem em casa. Nem em qualquer outro lugar do qual eu me lembrasse de ter estado. Não que eu fosse me lembrar de todos os lugares onde estivera, mas acho que não andei, ultimamente, dormindo por cavernas escuras.

Olho ao redor, para me situar melhor dentro daquele lugar. Parecia ser o interior de uma caverna como qualquer outra das grandes cavernas nas quais eu havia estado. Era frio, uma vez que não havia muita luz solar entrando para aquecer o local, e um tanto úmida. De cada lado, pilhas e pilhas de pedras naturalmente dispostas subiam, formando paredes que se dobravam e se encontravam no topo, em forma de arco, formando as paredes e o teto da caverna, que era bastante ampla. Seu interior parecia um labirinto, de tantas passagens que havia, para cada lado. Eu aparentemente estava em um tipo de saguão onde a maior parte dos caminhos desemborcavam.

Nesse ponto, não conseguia mais identificar se aquela caverna era natural, se era obra de pokémons, como Onix, que eram capazes de escavar túneis daquela magnitude, ou se eram obra humana. Qualquer uma dessas duas não me pareciam boas opções mas, sendo as mais prováveis, decidi que era mais seguro eu me mover.

Apoio minha mão no solo ao meu lado para me levantar e então percebo que havia uma pokéball ali. Quem quer que tivesse me largado naquele lugar, aparentemente havia se preocupado em me deixar uma forma como me defender. Isso me voltava mais uma vês à questão: quem havia me deixado ali?

Como não havia uma resposta imediata à pergunta, resolvi revelar o pokémon que havia na esfera, pois talvez service de pista.

Assim que a luz vermelha cessou, revelou tratar-se de um Seaking, um belíssimo pokémon aquático. No entanto, não era qualquer Seaking, mas um shiny, com uma coloração mais puxada para o dourado.

Me aproximo do pokémon e coloco a mão em sua cabeça, perto de seu chifre.

- Mas você é bonito mesmo, heim... - digo, admirando o pokémon, que pareceu gostar da atenção - Enquanto estivermos juntos, chamarei-o de Dalion, o conquistador dos mares. O que acha?

Aparentemente Dalion havia gostado de seu apelido pomposo, pois, enquanto flutuava à uma pequena distância do chão da caverna, inflou seu peito, em uma pose imponente.

Nesse momento, decido que seria melhor recolhe-lo à pokéball e então seguir por algum caminho, quando percebo que a esfera estava travada. Ela havia encolhido e o botão que ali havia começada a piscar em vermelho, cada vez mais rápido. Não demorou muito, a mesma começou a emitir faíscas e, levando um choque rápido, simplesmente joguei a esfera na parede do outro lado da averna, contra a qual a mesma se espatifou.

- Droga! - praguejo, enquanto massageava a mão formigando, parcialmente dormente. - Parece que terá de ir por conta própria, amigão, pois aquela lá enguiçou. - digo, enquanto Dalion demonstra entender.

Me aproximo do extremo da caverna, à minha esquerda, tocando minha mão na parede e seguindo em frente, sempre alinhado com a mesma de forma a sempre tocá-la com minha mão. Pelo que sempre ouvira de labirintos e semelhantes, o melhor era seguir sempre alinhado com uma parede, pois eventualmente acabará encontrando uma saída e, assim, as chances de se perder e andar em círculos eram remotas.

Assim, sigo caminho pela caverna, com Dalion flutuando em meu encalço, enquanto tentava refletir sobre os meus últimos momentos antes de acordar ali, dos quais não lembrava absolutamente nada.

Nate é um rapaz inteligente, culto, e dotado de grande beleza, parecendo, à primeira vista, um garoto normal. No entanto, sua personalidade perturbada é um tanto explosiva. Esqueceu-se o que é significa pena, piedade e misericórdia há muito tempo. Não acredita em sorte, nem em destino, e não confia em ninguém. Acredita apenas em conveniência, de forma que, para ele, as pessoas somente se aproximam se terão alguma vantagem com isso, seja esta qual for. Nunca tivera amor de mãe, sendo esta talvez a pessoa que mais lhe desprezasse no mundo. A unica vez na qual conhecera o amor, este fora tirado dele e, após, o abandonara com uma mãe que o tornara no que ele é hoje. Por conta disso, os únicos nos quais realmente confiava eram seus parceiros pokémons, que haviam demonstrado sem sombra de dúvidas sua lealdade à ele. Não possui nenhum objetivo, nenhuma ambição. No entanto, sente certo prazer com o sofrimento alheio, como se a cada um que fizesse sentir dor, uma parte de sua própria dor criasse sentido. Dessa forma, era um verdadeiro sádico com aqueles que julgava inimigos, sentindo prazer em torturá-los tanto fisicamente quanto psicologicamente. Era como se, vingando-se do mundo, seus próprios fantasmas abrandassem. Mas, o que ele não sabia, era que, como qualquer remédio, essa atitude tornara-se viciosa. Assim sendo, apenas seguia sua vida, dividindo seu sofrimento com toda pobre alma que tivesse o azar de indispô-lo. Seu lema é: Não cruze meu caminho, ou irei esmagá-lo como a qualquer inseto inconveniente.
Spoiler:

All Rights Reserved for Larissa
avatar
Mitsuyo
Administrador
Administrador

Mensagens : 683
Poké Points : 4356
Idade : 24
Localização : Viridian Forest

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [CAVERNA] - Nate

Mensagem por Zero em Sex Dez 26, 2014 12:40 am

Saúde: 100% (Saudável)

Demorou alguns instantes até ver que estava dentro de uma caverna. Não tardou para que liberasse o Pokémon que jazia dentro daquela Pokéball e então elogiá-lo: o suficiente para fazer o peixe Shiny estufar seu peito e ficar cheio de si.

Pegou a mochila com o bordado dourado em "BR" e simplesmente seguiu o caminho. Deixou o salão rochoso para trás e adentrou um corredor escuro e iluminado por poucas rachaduras no teto que ficava a metros de altura.

O teto era repleto de estalactites, o que deixava tudo com um tom mais fúnebre e misterioso, no entanto, Nathaniel estava mais concentrado em seus pensamentos, tentando recordar do que fazia anteriormente.

- Ei bonitão. - Uma voz suave como veludo ecoou pelo local. Deu uma olhada ao redor, mas logo percebeu que ali só havia ele e Dalion. - Seja bem vindo a caverna do Royale Island, onde você e mais seis competem numa sobrevivência acirrada... Não é divertido?! - Falou num tom irônico, seguido de uma risada que o rapaz não esqueceria tão cedo. - Você não tem escolha. E a única maneira de sair daqui, é ser o único sobrevivente. Para isso, terá que matar os outros se possível. - Outra risada. - Pegue isso. - Sentiu um choque em seu pulso direito e quando olhou para a região, lá estava:

Um tipo de pulseira de metal, simplesmente colada em sua pele. Tinha um único detalhe: um botão avermelhado que assemelhava-se muito ao que Dalion também tinha.

- Se tiver sorte, poderá falar comigo logo ao chegar na praia, e quem sabe, pedir uma bênção. - E então não falou mais nada.

Recebeu Seaking.
Recebeu Bag com 10 espaços.

Demorou alguns instantes até absorver toda a informação. Sabendo que agora estava num lugar daqueles, chegou a conclusão de que uma caverna não era um dos melhores lugares a se passar... Afinal, com certeza abrigaria criaturas difíceis de se lidar.

Um tipo de abertura estava no corredor mais a frente. Uma escuridão sem fim, mas forçando um pouco a visão podia enxergar algumas rochas ali no que seria o corredor. Era esse, ou um outro caminho, que fazia uma curva logo a direita...




avatar
Zero
Fundador
Fundador

Mensagens : 4221
Poké Points : 11605
Idade : 19

Ver perfil do usuário http://pkeliterpg.forumeiros.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [CAVERNA] - Nate

Mensagem por Mitsuyo em Sex Dez 26, 2014 7:29 pm


THE BATTLE ROYALE
LUTA PELA SOBREVIVÊNCIA
Tempo: Desconhecido


Uma voz suave ecoara por toda a caverna - Ou seria apenas em minha mente? - explicando onde eu estava e para que, mas não dando mais informações importantes.

Parei alguns instantes para refletir, reunindo todas as informações que eu tinha para tentar estabelecer uma lógica. Eu não me lembrara de como viera parar ali, mas também não me lembrava do ultimo lugar onde havia estado, o que significava que ou eu estava ali por vontade própria e eles haviam apagado minha memória, ou haviam me raptado e levado para lá.

No entanto, independentemente de qual opção seria, o que se procedera à Absol e aos meus outros pokémons? Confiava inteiramente neles e em sua capacidade, e sabia que jamais alguém conseguiria me levar à força com eles por perto... a não ser que isso tenha ocorrido sem que eles se dessem conta. Por sinal, aquela voz parecia capaz de coisas que estavam além da imaginação. Talvez isso explicasse, também, a sensação que eu tinha, desde que chegara, de estar sendo observado por vários olhos, por todos os lados.

Outra informação importante: era um jogo de sobrevivência. Independentemente de matar ou não uns aos outros, aquele que ficasse vivo por ultimo venceria. Matar os outros apenas aceleraria o processo inevitável que era a morte. Em outras palavras, a vida de cada um deles era um obstáculo entre mim e minha sobrevivência. Isto estava bem claro.

A ultima informação que obtivera era que havia uma praia, na qual a dona (julguei ser uma voz feminina) da suave voz se encontrava. Aparentemente, até lá, não me restaria nenhuma outra informação, o que me deixava uma única opção: ir até a praia, matando a todos que encontrasse pelo caminho.

Mas havia um porém. Será que, de todos os sete participantes, eu seria o único com quem a voz se comunicaria? Não poria contar com isso. Sendo assim, caro raciocinassem, todos eles estariam, nesse exato momento, se dirigindo até a praia, para obter mais informações, bem como a dita "benção". Benção agora seria a minha cama, na qual eu deveria ter acordado, não nessa espelunca de caverna! Inferno!

Enfim, caso estivesse certo, logo logo todos estariam se acumulando na praia, e isso seria um banho de sangue do qual nem eu podia ter certeza de que sairia vivo.

Então, resumindo: eu tinha que ir até a praia, matar os outros participantes e sair dali vivo. Mas também tinha que tomar cuidado com tumultos. Talvez analisar e tirar proveiro ta situação na hora certa seria uma boa ideia. Talvez com eles distraídos entre si eu tivesse a chance e pegá-los com a guarda baixa e dar um fim nisso eu mesmo.

Ainda havia aquela pulseira estranha, com um botão que agora eu notava assemelhar-se ao que estava no chifre de Dalion. O que aquilo significava, no entanto, era um mistério, motivo pelo qual decidi deixar de lado, por hora. Já havia coisas demais com que me preocupar.

Olho pra frente e percebo que haviam dois caminhos: um, bem em frente, completamente escuro, mas no qual eu ainda conseguiria, com certa dificuldade, enxergar ao menos onde pisava. O outro, mais a direita, que fazia uma curva, elo que podia ver, e que não era tão escuro.

Por óbvio, se estivesse sozinho, tomaria sem pestanejar o caminho mais claro, pois havia mais chances de me levar para saída, uma vez que a luz do sol é que podia estar o iluminando. No entanto, estava junto de um pokémon aquático. Marinho. Decidi pedir sua opinião.

- Hei, Dalion. - chamei, para que prestasse atenção em mim - Preciso da sua ajuda, garotão. Precisamos ir até a praia, mas temos dois caminhos. Você é um Seaking, um Rei dos Mares. Ninguém melhor do que você para indicar por onde seguir para sair dessa caverna e chegarmos à praia. Consegue fazer isso?

Caso Dalion conseguisse e se mostrasse confiante do caminho, seguiria por este. Caso contrário, apenas me restaria seguir pelo caminho claro. Não tinha a intenção de me embrenhar ainda mais profundamente naquela caverna. Sabe-se lá que tipo de coisas poderia encontrar por ali. Pelo caminho, aproveitaria para procurar por algo que pudesse usar como arma. Se o jogo era de sobrevivência, ficar de mãos vazias não era opção.

All Rights Reserved for Larissa
avatar
Mitsuyo
Administrador
Administrador

Mensagens : 683
Poké Points : 4356
Idade : 24
Localização : Viridian Forest

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [CAVERNA] - Nate

Mensagem por Mitsuyo em Sab Dez 27, 2014 12:26 pm


THE BATTLE ROYALE
LUTA PELA SOBREVIVÊNCIA
Tempo: Desconhecido


Só podia ser brincadeira. Novamente aquela maldita caverna, naquela ilha infernal, me colocava para escolher entre dois caminhos. No entanto, ao invés de escolher entre a caverna mais escura e a mais clara, agora teria que escolher entre um bando de Golbats com seu lider, Crobat, ou um buraco no chão com um Grandbull, e ter que me enfiar ainda mais para dentro daquele lugar. Nesses momentos sentia falta de meu Krookodile. Com apenas um Dig ele poderia cavar rapidamente uma saída daquele lugar.

No entanto, uma coisa era certa: eu não estava afim de tentar a sorte contra um bando de morcegos sanguinários. Por mais que aquele Seaking parecesse forte, não estava afim de correr o risco.

Assim, a única opção que me sobrara era entrar naquele buraco com o Grandbull. Era um pokémon meio estranho de se ver em uma caverna, e isso me trazia um estranho pressentimento. De qualquer forma, poderia conseguir ajuda para sair da caverna, ou, em ultimo caso, um concorrente a menos, afinal, não estava afim de fazer daquela caverna a minha tumba.

- Dalion, prepare-se. Vamos correr e entrar por aquele buraco antes dos Golbats voltarem. Caso veja que eles vão nos pegar antes de entrarmos, use seu Icy Wind para atrasá-los e venha atras de mim. Não perca seu tempo tentando lutar uma batalha inútil, ok? Devemos guardar nossas forças para o que está por vir. - lhe explico e, assim que vejo que ele entendeu, saio correndo em direção ao buraco, pelo qual entraria.

Assim que caísse, caso minhas suspeitas estivessem certas e o Grandbull se revelasse o pokémon de outro concorrente, pretendia manter minha guarda alta e propor uma aliança para sairmos daquela caverna. Caso não fosse possível um acordo, partiríamos para uma batalha de vida ou morte, a qual eu não estava disposto a perder.

All Rights Reserved for Larissa
avatar
Mitsuyo
Administrador
Administrador

Mensagens : 683
Poké Points : 4356
Idade : 24
Localização : Viridian Forest

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [CAVERNA] - Nate

Mensagem por Zero em Dom Dez 28, 2014 1:04 am

  Nate

Saúde: 94% (Canelas raladas)

A dupla esperou aquele bando de morcegos entrarem no corredor ao norte e então correram feito loucos para o buraco cavado posteriormente pelo Granbull. Nate jogou-se rapidamente, e logo atrás dele vinha Seaking.

Talvez ele não esperasse que o buraco fosse assim tão profundo, e acabou por cair no chão em rodopios e ralar as duas canelas no chão. Dalion que caiu ao seu lado também não ficou livre de ferimentos na lateral de seu corpo.

Deparou-se com um salão rochoso imenso e bolas com pedras coladas em seu corpo agrupadas pelas paredes. Tinha dois caminhos a frente, um completamente silencioso e outro. Era possível ouvir murmúrios saindo do segundo, mas após sua queda, nenhum outro murmúrio havia sido ouvido.

Tinha uma enorme rocha protuberante também no local, aliás, era a única.

Encontrou Pietro, postar no tópico que será feito para ambos a partir de agora.

 




▲BY LOONY!





avatar
Zero
Fundador
Fundador

Mensagens : 4221
Poké Points : 11605
Idade : 19

Ver perfil do usuário http://pkeliterpg.forumeiros.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [CAVERNA] - Nate

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum