Chapter 002 — Lar amargo lar

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Chapter 002 — Lar amargo lar

Mensagem por .Strawberry em Sab Jun 27, 2015 1:38 pm

Chapter 002 — Lar amargo lar.
Viridian City — Céu encoberto por nuvens, pouco frio. — 08:15 AM

Centro Pokémon | Pokémon Mart

OFF: Vem pássara

Assim que botei o pé para fora do Centro Pokémon, estava decidida a fugir daquela cidade o mais rápido que podia. Olhei para aquelas ruas tão conhecidas por mim, que eu tanto explorei quando criança, e que agora já não traziam boas memórias. As árvores tão vívidas que encantariam qualquer visitante não faziam nenhum efeito em mim; era ironia uma amante da natureza como eu simplesmente odiar a cidade mais arbórea de Kanto.

Senti meus olhos se encherem de lágrimas por um instante, mas lembrei do que havia me tornado: uma criadora de Pokémon. E bem, eu não estava sozinha, tinha Morgana comigo... Algo melhor? Com certeza não.

Engoli o choro.

— Morgana, venha. Peguei sua Poké Ball e a libertei, pegando-a no colo.

Cleffinha ficou simplesmente encantada com todas aquelas árvores, plantas e arbustos que haviam por Viridian. Nem mesmo o inverno conseguia deixar aquela cidade sem seu encanto natural, eu admito... Mas se Morgana estivesse ali na primavera, com certeza iria querer morar neste local. Seu nível de empolgação era tanto que simplesmente me largou para correr em direção a um arbusto cheio de flores lindas e bem cheirosas.

— Oh pequena, não mexa niss... E já era tarde de mais.

Delicadamente, pegou uma flor pelo caule e a colocou atrás de sua 'orelhinha', presa ali. Sorri com aquilo e ela percebeu como eu havia gostado: como uma criança que quer agradar sua mãe, pegou mais algumas e começou a fazer algo estranho, enrolando os caules... Por fim, tinha feito um tipo de coroa com margaridas. Não posso negar que havia ficado realmente belo, mas... Eu não queria recordações daquela cidade. Ainda assim, ela me oferecia a coroa.

Tive de aceitar. Botei a coroa de flores sobre meus cabelos rosados e até gostei da sensação. Me sentia mais calma, serena, não estava mais querendo fugir daquela cidade. Começava a achar que Morgana tinha um certo controle sobre mim e meus atos; ela completava minha serenidade com sua inocência.

Ei, não custa nada ficar mais um pouco, não é mesmo?

— Por sorte essas flores crescem bem rapidamente nessa região do Centro Pokémon... Nem sentirão falta. Levei minha mão a bolsa que eu carregava na lateral do meu dorso e de lá retirei um pequeno dispositivo: meu PokéRadar dado logo no início de minha jornada pelo Professor Ulrain, ele havia me dito que seria de grande ajuda, mas eu ainda não sabia em que. "Poké Radar" era seu nome, então bem, ele rastreava Pokémon? Decidi acioná-lo.

Morgana pouco curiosa, subiu em meu ombro e quis ver mais de perto como funcionava...

Desculpe o post grande, quis interpretar bem minha personagem nesse post e começar Viridian de pé direito <3.
Minha personagem nasceu, cresceu (e morreu) em Viridian, então praticamente conhece todas as ruas, se você quiser usar isso a favor para ingressar alguns NPCs em minha jornada também, será do babado.
Morgana kawaii desu.

Flowers Crown:
 
avatar
.Strawberry
Monotrainer Fairy
Monotrainer Fairy

Mensagens : 181
Poké Points : 705

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Chapter 002 — Lar amargo lar

Mensagem por Hummingbird em Sab Jun 27, 2015 7:26 pm


Narração




Cassandra e Morgana agora desbravavam a eletrizante cidade de Viridian.

Nem tão eletrizante assim sob ótica da garota. Isso é, Cassandra viveu tanto tempo aqui. Esse é aquele lugar do tipo cidade pequena onde todo mundo se conhece, onde a vizinha fica olhando pela janela por traz da cortina e onde todo mundo sabe quem ta pegando quem. Acontece que até esse tipo de informação parecia alérgica para a garota. Ela estava cansada, estava farta, queria desbravar um novo mundo. Só não esperava que pra isso, tivesse de passar mais uma vez por Viridian.

Bem, ao menos, alguém estava se divertindo. Naquele dia parcialmente ensolarado na cidade árvore, Morgana saltitava toda serelepe, divertindo-se com tudo que encontrava, principalmente; flores. Não demorou para consolidar uma espécie de coroa de flores a qual entregou para sua treinadora. A garota pensou em recusar; não queria lembranças dessa cidade, mas não resistiu ao charme da fadinha. Aceitou o presente e botou na cabeça. E para os que não acreditam em coincidência, será que Cleffa não veio pro time justamente pra ensinar alguma coisa para Cassandra? As duas começavam a entender, somente agora, o quanto estavam destinadas a serem parceiras.

No entanto, o foco da situação logo mudou; Cassandra decidiu que queria explorar a cidade por outro método. Apanhou aquele eu aparelinho eletrônico que ganhou do tal professor da região. Tratava-se de um Pokeradar, e sim, ao que tudo indica, servia para localizar pokémons. Ela só não sabia como funcionava direito, mas aos poucos foi mexendo aqui e acolá, até conseguir ligar o aparelho e entender a sua codificação. A imagem que apareceu no visor? Foi essa;


Morgana, que agora apoiava-se nos ombros da treinadora, escondida entre seus cabelos, arregalou os olhinhos toda contente. Apontava para os pontinhos coloridos no radar como se fosse a maior descoberta do mundo. Puxava o cabelo da treinadora, pulava, queria mesmo chamar atenção para aqueles pontinhos, como se dissesse; vamos, vamos, eu quero vê-los de perto!

Observações escreveu:* O radar funciona da seguinte maneira; sua localização exata é o ponto vermelho. Os pontos verdes indicam pokémons selvagens, estes, acompanhados do seu determinado tipo. Pokémons já capturados não aparecem no radar.

* Limite de Exaustão; ele funciona, interpretativamente, como um medidor de sensações negativas como cansaço, fome, exaustão, tudo junto nesse único conceito. Então eu vou começar a colocar ele, começando do 0% e indo adiante. A partir do 85% você começa a ficar com as ações comprometidas e pode até ficar sem realizar eventos em rotas. No 100% você desmaia.

Situação Atual - 0% de Exaustão

OBS: Eu sempre vou colocar o motivo principal que está fazendo o limite progredir. Assim você tem condições de sanar essa necessidade antes que ela vá piorando.




avatar
Hummingbird
Administrador
Administrador

Mensagens : 1518
Poké Points : 499
Idade : 21

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Chapter 002 — Lar amargo lar

Mensagem por .Strawberry em Sab Jun 27, 2015 7:39 pm

Chapter 002 — Lar amargo lar.
Viridian City — Céu encoberto por nuvens, pouco frio. — 08:18 AM

Centro Pokémon | Pokémon Mart

OFF: Sobre o Fairy

Uau, era realmente muito incrível a utilidade daquele item. Quero dizer, eu que nunca tinha visto algo do tipo antes... É muito... Uau, como queria poder agradecer Professor Ulrain por isto.

Meus olhos fixaram-se a um tipo que apareceu no visor do dispositivo: o tipo Fairy. Troquei olhares com Morgana que ainda estava bem encantada com o item, e decidimos que iríamos atrás daquele pontinho que indicava ser do tipo em questão. Com o Poké Radar em mãos, segui na direção do Pokémon do tipo Fairy com Morgana em meu ombro, passando por ruas que eu já conhecia e bem, a maioria dos moradores também me conheciam.

— Será que conseguiremos ter um novo integrante no grupo? Morg ficou animada apenas de pensar na possibilidade de fazer uma nova amizade.
avatar
.Strawberry
Monotrainer Fairy
Monotrainer Fairy

Mensagens : 181
Poké Points : 705

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Chapter 002 — Lar amargo lar

Mensagem por Hummingbird em Sab Jun 27, 2015 8:00 pm


Narração




Os olhos de Cassandra chegaram a lacrimejar de felicidade naquele momento; foi um suspiro de vida que lhe atingiu. Tudo isso porque viu um ponto cintilante em tons rosados naquele seu Radar. Segundo o que lhe era indicado no visor? Um tipo Fairy. Isso mesmo, o tipo que Cassandra era tão apaixonada.

Livre de qualquer outra preocupação ou injúria que Viridian lhe trazia, Cassandra tomou como objetivo unicamente encontrar aquele pokémon. Nem é preciso dizer que Morgana quase enlouqueceu com a ideia não é? Possivelmente ganhar um novo amiguinho, sem contar na adrenalina e diversão de caçar um pokémon, era tudo que ela queria pra se divertir um pouco ao lado da treinadora. E assim foi feito.

A garota passou por umas ruas ao leste, o radar ia lhe guiando, depois virou ao sul, seguiu mais alguns passos, cerca de 10 ou 11...até que o pontinho começou a piscar; estava muito perto.

Morgana não entendeu muito bem mas sabia que estava perto. Apoiou-se de pé, no ombro da treinadora, fazendo uma varredura no local com seus olhinhos. Não avistou nada, infelizmente. Mas era persistente, não queria desistir...

Mal ela sabia que, sua treinadora pelo contrário, viu alguma coisa movendo-se com certa sutileza entre uma pequena horta de uma casa na direita. Parecia uma flor? Mas estava flutuando. O fato é que, antes da garota tomar qualquer providência, a janela, logo acima da horta, se abriu com tudo. Era a Sra.Wang, uma moça conhecida por Cassandra desde muito antigamente. Uma velha rabugenta, detestava crianças perto de sua horta. O resultado não foi outro né?

— Não acredito! Depois de tanto tempo você voltou pra pistar nas minhas hortaliças, mocinha? Saia já! ARRRH!- Resmungava.

A hostilidade da Sra.Wang fez com que, aquela florzinha que antes flutuava? Desse um único pulo e saísse rodopiando pela rua, virando numa encruzilhada logo a direita. Estava tentando fugir! O que Cassandra faria?

Situação Atual - 0% de Exaustão

OBS: Eu sempre vou colocar o motivo principal que está fazendo o limite progredir. Assim você tem condições de sanar essa necessidade antes que ela vá piorando.

Sobre o Gif: :nochao:


avatar
Hummingbird
Administrador
Administrador

Mensagens : 1518
Poké Points : 499
Idade : 21

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Chapter 002 — Lar amargo lar

Mensagem por .Strawberry em Sab Jun 27, 2015 8:16 pm

Chapter 002 — Lar amargo lar.
Viridian City — Céu encoberto por nuvens, pouco frio. — 08:22 AM

Centro Pokémon | Pokémon Mart

OFF:

Essa mulher ainda não morreu?

Apenas a ignorei, fixando bem meus olhos na florzinha que havia rodopiado e virado a esquina. Olhei para meu radar, vendo se o pontinho se movimentava... Era ele o Pokémon do tipo fada! Troquei olhares com Morgana e então apenas acenei para a mulher com o melhor sorriso falso que eu podia fazer, fingindo que não havia escutado-a.

— Deve ser aquela florzinha, vamos, Cleffa! Voltei a perseguir a flor.
avatar
.Strawberry
Monotrainer Fairy
Monotrainer Fairy

Mensagens : 181
Poké Points : 705

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Chapter 002 — Lar amargo lar

Mensagem por Hummingbird em Sab Jun 27, 2015 8:25 pm


Narração




Cassandra nunca se arrependeu tanto de encontrar alguém como agora. Mas ela até que reagiu bem, simplesmente sorriu, presenteando a Sra.Wang com a melhor falsidade possível - :falsidade: - enquanto ignorava os acontecimentos e voltava a perseguir o tal pokémon florzinha. Morgana já estava ficando doida pra pular do ombro da treinadora e sair correndo por si só,mas não o fez, sabia que não alcançaria a florzinha se fosse sozinha...

— Corre Ricardo! Mais rápido Ricardo!- Gritava a velha Wang, como se estivesse em algum tipo de delírio.

Isso importava mesmo?

Virando a rua pela esquerda, atravessando algumas latas de lixo, a perseguição seria frenética senão por um único motivo; era só uma florzinha muito pequena, flutuando por aí. Então Cassandra sequer precisava correr, em poucos passos já era suficiente pra acompanhar o movimento da tal fadinha.

Pena que Morgana não era tão paciente assim. Quando avistou a florzinha sair de uma lata de lixo para a outra, ainda flutuando, a gordinha saltou e deu uma pirueta colocando-se na frente do pokémon. Agora encurralado, frente e verso, o pokémon não tinha como fugir! Simplesmente esboçou um semblante preocupado, encarando Cassandra. Aliás, foi só nesse momento que Cassandra notou uma criaturinha agarrada ao caule da florzinha. Era este o pokémon?

Situação Atual - 0% de Exaustão

OBS: Eu sempre vou colocar o motivo principal que está fazendo o limite progredir. Assim você tem condições de sanar essa necessidade antes que ela vá piorando.


avatar
Hummingbird
Administrador
Administrador

Mensagens : 1518
Poké Points : 499
Idade : 21

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Chapter 002 — Lar amargo lar

Mensagem por .Strawberry em Sab Jun 27, 2015 8:47 pm

Chapter 002 — Lar amargo lar.
Viridian City — Céu encoberto por nuvens, pouco frio. — 08:25 AM

Centro Pokémon | Pokémon Mart

E então, finalmente encurralamos aquela florzinha ambulante.

Cleffa foi muito rápida em saltar e colocar-se a frente da criaturinha, e logo eu pecebi que... Oras, tinha uma criatura presa àquela florzinha! Então era esse o Pokémon? Ou será que ele fazia parte da flor? Tão confuso!

— Você é tão... Pequenina. Comentei, encantada com o charme daquela criaturinha. Peguei minha Pokédex na bolsa e a apontei para a flor — ou para o bichinho — e tentei recolher seus dados para saber mais sobre. — Essa é Morgana, minha parceira... Acho que ela também gostou bastante de você. Comentei.

Mantinha muita calma e paciência naquela hora, ajoelhando-me no chão para ter um contato melhor com a suposta fadinha.

— Chamo-me Cassandra. Ei, você tem amigos por aqui? Familiares? Disse, analisando a situação. Será que aquela criaturinha era sozinha numa cidade tão arbórea como esta?
avatar
.Strawberry
Monotrainer Fairy
Monotrainer Fairy

Mensagens : 181
Poké Points : 705

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Chapter 002 — Lar amargo lar

Mensagem por Hummingbird em Sab Jun 27, 2015 9:21 pm


Narração




A caçada então termina. Encurralada, aquela pequenina criaturinha agarrada a sua flor como apoio, se viu numa situação de perigo extremo. Não tinha mais o que fizer. Simplesmente pairou até repousar no solo. Escondeu-se entre as pétala da sua flor, numa tentativa falha de sair do campo de visão dos inimigos. Mal ela sabia que o visor da Pokedex, aparelho usado por Cassandra, captava seus dados mesmo assim.

Não demorou para ser identificado como um Flabébé!


#669 - Flabébé
It draws out and controls the hidden power of flowers. The flower Flabébé holds is most likely part of its body.


E mesmo depois de ter sido descoberta, a criaturinha continuava escondida. Em seu lugar, somente aquela flor. Tão delicada, tão sublime... tinha pétalas completamente brancas. Transmitia uma estranha sensação de paz e harmonia, numa intensidade que mais parecia uma onda. Aquilo preencheu o coração da pequena Cleffa que, por sua vez, deixou a euforia de lado e caminhou em passos vagarosos até onde o pokémon estava. Enquanto isso, Cassandra escolheu uma abordagem menos agressiva; o diálogo. Perguntou como estava o pequeno, queria saber mais sobre ele, e foi muito paciente até. Nem mesmo seu tom de voz se alterou.

Porém, quando se ajoelhou...


— Nnngghh!- Gemeu a criaturinha, encolhendo-se toda.

Aquilo era incrível. Fantástico. Encantador. Eram tantas as palavras, e mesmo assim, nenhuma se equiparava a sensação que Cassandra sentiu quando viu aqueles olhinhos, tão minúsculos e frágeis, lacrimejando com sua presença agigantada. Até porque, Cassandra era quase um gigante perto da criaturinha. Ao menos a garota já sabia que, Flabébé não era só a criaturinha, era também a flor, ambos num só. Fazem parte de um organismo mútuo. E com tanta delicadeza...que era impossível não se apaixonar.

Por sorte, Morgana tomou as rédeas da situação. Em matéria de delicadeza e fofura, a Cleffa tinha mestrado e doutorado. Ergueu a mão direita como se pedisse para a treinadora esperar. Tomou a frente da situação e, com todo cuidado possível, aproximou-se do pequeno Flabébé. Ainda assim, era algumas vezes maior que ele. Independente, seus olhinhos foram de encontro ao dele e quase como num choque telepático, entenderam-se com muita facilidade. E quando aquela criaturinha abriu seu primeiro sorriso...era de ganhar o coração dos mais amargurados com a vida.

E quem diria, Morgana tinha mesmo habilidade com isso. Conseguiu empatia com o pokémon e, frente a isso, Cassandra tinha uma nova chance de se aproximar dele. Ou melhor, dela. Morgana logo conseguiu passar para a treinadora que se tratava de uma fêmea. Muito delicada por sinal. E agora? O que fazer?

Situação Atual - 0% de Exaustão

OBS: Eu sempre vou colocar o motivo principal que está fazendo o limite progredir. Assim você tem condições de sanar essa necessidade antes que ela vá piorando.


avatar
Hummingbird
Administrador
Administrador

Mensagens : 1518
Poké Points : 499
Idade : 21

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Chapter 002 — Lar amargo lar

Mensagem por .Strawberry em Sab Jun 27, 2015 10:09 pm

Chapter 002 — Lar amargo lar.
Viridian City — Céu encoberto por nuvens, pouco frio. — 08:29 AM

Centro Pokémon | Pokémon Mart

Era realmente incrível estar frente a frente com uma Pokémon tão incrível quanto esta Flabébé. Apesar de ter se assustado com minha presença, Cleffa logo tomou as rédeas da situação e a acalmou, puxando um diálogo bem sereno e que rendeu uma pequena empatia entre ambas. Morgana parecia realmente interessada em trazer aquela florzinha ao nosso time.

— Desculpe, não foi minha intenção... E-Eu não irei lhe machucar. Expliquei-me, buscando aproximar-me mais ainda daquela Flabébé pelo diálogo.
avatar
.Strawberry
Monotrainer Fairy
Monotrainer Fairy

Mensagens : 181
Poké Points : 705

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Chapter 002 — Lar amargo lar

Mensagem por Hummingbird em Sab Jun 27, 2015 10:39 pm


Narração




E depois de um certo esforço de sua amiga Morgana, Cassandra conseguiu o que tanto queria; confiança.

A pequena Flabébé ficou mais a vontade na presença daquela giganta. Parecia estar se acostumando até porque Cleffa, que também era um pouco pequena, não se acanhava de forma alguma perto da garota. Isso deu segurança para a nova fadinha se sentir mais relaxada. E então, a conversação começou a fluir.

Com as desculpas de Cassandra, a pequena Flabébé voltou a se segurar no caule da sua florzinha e rodopiou em volta do próprio eixo, como se estivesse agradecendo ou dizendo que não tem de quê. Morgana, por sua vez, também sorriu. Ambos pareciam felizes. Mas, a felicidade não era o único motivo que os unia naquele momento. Assim que passaram-se as apresentações, a Flabébé voltou com um semblante assustado. Olhava, aflita, para todos os lados, como se estivesse com medo de alguém. Sem contar que, por causa do frio que estava fazendo, ela tremia constantemente. Tadinha, tão frágil e delicada que parecia sofrer até com as mais fracas brisas geladas que sopravam pelas ruas de Viridian. E isso porque o frio nem tinha chego em seu auge, estava só um pouco frio, na perspectiva da garota.

Foi então que, ao longe, a voz da Sra.Wang voltou a quebrar o silêncio. Seus delírios e resmungos voltavam a perturbar a serenidade do momento, principalmente para Cassandra que nem de longe queria ter que rever aquela velha chata.

O fato é que, assim que ouviu a voz da mais velha, a Flabébé escondeu-se atrás da Cleffa, trêmula. Morgana logo entendeu o motivo; era a velha.

— Cadê? Cadê aquela libélula safada que andou roubando minhas flores?! Eu vou acabar com ela! A-CA-BAR!- Berrava, andando em direção a Cassandra. E, quando chegou, não tardou a notar que a garota junto de sua Cleffa, estavam amontoados numa das ruas. E por coincidência, ao lado do Flabébé. Era tudo que o infeliz acaso precisava! A velha tirou conclusões precipitadas e pronto, enfureceu-se.

— O QUE? Eu sabia! Sabia que tinha dedo dessa mocinha desaforada no meio! Não é atoa que pintou os cabelos de rosa, lunática!- Cuspiu as palavras enquanto se aproximava, cheia de hostilidade. Pouco se importava se a fadinha tremia ao ouvir sua voz ou se tinha medo, ela estava furiosa...e...acompanhada. Sim, um pokémon gato jazia ao seu lado. Pelagem azul marinho, bigodes brancos, olhos traiçoeiros. — Pode se preparar, mocinha! Eu vou dar uma lição em você e nessa larápia de florzinhas!- Completou, intercalando as palavras com tosse.


Situação Atual - 0% de Exaustão

OBS: Eu sempre vou colocar o motivo principal que está fazendo o limite progredir. Assim você tem condições de sanar essa necessidade antes que ela vá piorando.


avatar
Hummingbird
Administrador
Administrador

Mensagens : 1518
Poké Points : 499
Idade : 21

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Chapter 002 — Lar amargo lar

Mensagem por .Strawberry em Dom Jun 28, 2015 10:59 am

Chapter 002 — Lar amargo lar.
Viridian City — Céu encoberto por nuvens, pouco frio. — 08:33 AM

Centro Pokémon | Pokémon Mart

E então, finalmente conquistamos a confiança daquela Flabébé de flor branca, e inclusive eu havia visto que haviam Flabébés de outros tipos de flores, mas a que mais me encantara fora justamente a branca. Acho que talvez seja essa cor que me traz uma paz grande... Enfim, de toda forma, logo o momento foi estragado assim que a voz daquela terrível mulher abalou o local.

— Você deveria ser mais simpática com os Pokémon! Não é atoa que seus filhos a largaram aqui. Falei.

Aquilo não era nada comparado ao que a mulher falava para meus pais quando eu era criança. Acredita que uma vez ela roubou minhas plantas e botou na sua janela como se fossem suas? Lembro que eu tentei argumentar, mas minha mãe sempre dava razão a esta mulher... Tsc. Ao menos eles não estão aqui para me dar uma bronca agora, mas pensando bem... Eu sentia falta deles.

— Não temos motivo para batalhar. Veja, nem tudo se resolve em lutas e brigas. Tentei acalmá-la; não estava afim de batalhar no meio daquelas ruas e chamar mais atenção. — Essa Flabébé deveria estar procurando um lugar para morar, apenas isso. E eu a achei e vim atrás dela... Não me entenda mal. Expliquei a situação.

Entretanto, caso eu não conseguisse convencer a mulher de que luta era desnecessária e esta viesse me atacar, ordenaria a Morgana de maneira firme para que usasse Icy Wind e depois um Charm.  
avatar
.Strawberry
Monotrainer Fairy
Monotrainer Fairy

Mensagens : 181
Poké Points : 705

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Chapter 002 — Lar amargo lar

Mensagem por Hummingbird em Dom Jun 28, 2015 2:16 pm


Narração




— Não seja ridícula! Eu tenho uma casa de 6 andares! Tenho 3 Growlithes que eu amo! Minha pele é ótima! Meus filhos? Foram estudar no estrangeiro!- Cheia dos trejeitos, a velha parecia se vangloriar em informações que sequer importavam.— E no fim, o que são 1 ou 2 raparigas que me odeiam, no meio de uma cidade inteira que ama?- Terminou.

Provavelmente estava delirando mesmo.

O fato é que; no meio de toda confusão, pouco importava analisar as informações daquele gato, pouco importava as informações da vida pessoal da Sra.Wang... a única coisa em jogo ali era a segurança da Flabébé. Por falar nela, tadinha, encolhia-se toda, segurando na perna de Cassandra. O frio estava lhe prejudicando, e ainda com medo, ela tremia como se estivesse pipocando. Morgana por sua vez, colocou-se a frente das duas. Em termos de defender quem ama e fazer sua treinadora feliz, ela era especialista.

— Agora vamos acabar logo com isso! Juju, Fake Out neles!- Bravejou a mais velha.

Nessas condições, Morgana se viu obrigada a lutar, tal como Cassandra. Apesar de relutante, a garota deu suas ordens. Infelizmente, a velocidade de Cleffa não foi suficiente pra barrar o ataque daquele gatinho azulado que, por sua vez, saltou avante entrando pela direita, depois esquerda e, por fim, veio reto; deu-lhe uma pancada com as patas da frente, acertando bem na testa da Cleffa que rolou para traz, impactada. Aquele era o Fake Out, e seu efeito não se restringia só na pancada. Devido ao impacto, Morgana perdeu o equilíbrio e não conseguiu usar seu Icy Wind. Aquilo foi uma perda considerável frente a vantagem de velocidade em batalha que o gatinho azulado tinha...

— Agora querido! Scratch!- Arrumou seu chale enquanto dava o comando.

Sra.Wang podia ser velha mas não era inexperiente. E Juju, como era chamado seu gato, acatou as ordens da velha tomando a frente no turno da batalha e avançando para o ataque. Ergueu sua pata direita num movimento sutil e usou o Scratch sem dó! O arranhou causou mais alguns danos na pequena Cleffa que ainda tentava se re-equilibrar depois do impacto anterior.

Contudo, Morgana era durona. Não se deixaria derrotar por algo tão simples. Levantou-se, tomou uma longa respiração e já estava pronta pra mais uma. Começou usando o Charm, mandando uns beijinhos para o tal gato azulado. Aquilo desestabilizou o gato de cara. Logo se via no seu olhar que, antes tão desonesto, agora mostrava-se um pouco desajeitado frente a situação. Ele não estava acostumado a ser seduzido...

Informações da Batalha escreveu:

Juju (M)
Level: 07
HP: 100%
Condições: - 1 Atk


VS


Morgana (F)
Level: 27
HP: 79%
Condições: Normais.


— Estamos quase lá. Agora seja uma mocinha educada e aceite a derrota.- Disse, toda convencida. E quase como se fosse bipolar, antes mesmo de alguma resposta de Cassandra, Sra.Wang voltou a berrar; — ACABA LOGO COM ELA, JUJU! Scratch de novo e de novo!- Dizia.


Situação Atual - 0% de Exaustão

OBS: Eu sempre vou colocar o motivo principal que está fazendo o limite progredir. Assim você tem condições de sanar essa necessidade antes que ela vá piorando.


avatar
Hummingbird
Administrador
Administrador

Mensagens : 1518
Poké Points : 499
Idade : 21

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Chapter 002 — Lar amargo lar

Mensagem por .Strawberry em Seg Jun 29, 2015 1:01 pm

Chapter 002 — Lar amargo lar.
Viridian City — Céu encoberto por nuvens, pouco frio. — 08:33 AM

Centro Pokémon | Pokémon Mart


Ri tanto nessa narração que até dei uma pausa pra tomar água né non?

Toda agressiva e autoritária, logo mandou o seu Pokémon denominado Juju (?) pra cima de minha Cleffa. Aquele Pokémon... Eu sempre a havia falando de gatos para lá e para cá, mas nunca cheguei a ver essa gata de perto, talvez seja uma boa oportunidade para usar a Pokédex, e assim fiz; peguei o item de minha bolsinha e o mirei para a felina cinzenta.

— Bem, já que não quer decidir isso de maneira harmônica... Morg, confio em você! Icy Wind duas vezes, mire bem nas patinhas dessa Pokémon. Ordenei, firme no que fazia.

Charm reduz em - 2 o ataque, viu amiga? plant
 
avatar
.Strawberry
Monotrainer Fairy
Monotrainer Fairy

Mensagens : 181
Poké Points : 705

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Chapter 002 — Lar amargo lar

Mensagem por Hummingbird em Seg Jun 29, 2015 4:06 pm


Narração




Off escreveu:* Desculpe o erro, corrigirei nessa narração meixmo.

A batalha prosseguiu e, ao longo do tempo, Flabébé ia ganhando mais e mais confiança em Cassandra, até porque, a garota o defendia com garras e dentes. Ou melhor dizendo, Morgana o defendia né. A pequena Cleffa, de uma hora pra outra, começou a mostrar um lado que nem mesmo Cassandra estava acostumada a ver. Não que a fadinha estivesse furiosa ou exaltada, pelo contrário, estava até muito calma. Contudo, ela lutava com muita valentia quando se tratava de defender os amigos.

Nem mesmo o gato Juju, como era chamado pela SrªWang, conseguia conter aquela valentia toda. Ainda mais depois de ter seu ataque drasticamente reduzido; sentia-se vulnerável. Ainda assim, no auge dos delírios, a mais velha abriu totalmente a guarda e deu comandos um tanto inusitados pra situação. Queria que seu pokemon atacasse sem parar, mesmo sabendo que não teria tanta eficácia.

E assim, Juju o fez. Saltou de onde estava, mostrando aquela superioridade incrível no quesito velocidade, e num único rodopio no ar, caiu em cima da Cleffa, já desferindo seu Scratch naquele movimento. Nada mais que outro arranhão, agora na orelha direita. Morgana estava se acostumando com a dor, recebeu o impacto com toda resistência. Resistiu, firme. E, para surpresa do gato, não teve tempo sequer de desviar daquele Icy Wind que a pequena Cleffinha disparou, mirando diretamente em suas patas. O gato arrepiou-se todo, quase desmaiou de frio. E aquilo não foi tudo, suas patas começaram a ficar escorregadias.

Ele tentou, mesmo que com muito esforço, ficar de pé. Não conseguiu. Escorregava constantemente, tanto é que não conseguiu usar o seu segundo Scratch. Era a chance perfeita! Morgana rodopiou em volta do próprio eixo enquanto mexia os bracinhos. Manipulou a brisa gelada do vento e num único movimento, lançou-a novamente sobre o gato com um segundo Icy Wind. Se os pelos do gato estavam arrepiados antes, agora congelaram. A segunda onda foi ainda mais eficaz, congelando completamente as almofadinhas de sua pata enquanto o resto do corpo ficou completamente arrepiado...

Informações da Batalha escreveu:

Juju (M)
Level: 07
HP: 66%
Condições: - 2 Atk | -2 Speed | Patas congeladas


VS


Morgana (F)
Level: 27
HP: 71%
Condições: Normais.

— Isso não pode estar a-con-te-cen-do!- Soletrou a velha, indignada. Seguido disso, diversas ofensas e murmúrios. Ela estava realmente delirando. Por sorte, o aparelho de Cassandra tomou todo centro das atenções quando começou a redigir as informações daquele gato tão...exótico, sob perspectiva da garota.


#431 - Glameow
When it's happy, Glameow demonstrates beautiful movements of its tail, like a dancing ribbon.

Tratava-se de um Glameow. Mau humorado, rabugento, bem parecido com a treinadora.

E, na atual situação, o gato tombava constantemente devido as patas estarem escorregadias. Era uma brecha e tanto, visto que, SrªWang parecia mais ocupada em xingar do que em comandar. Flabébé foi quem mais se divertiu com toda situação, deixando escapar algumas risadinhas ao ver a situação cômica do Glameow.


Situação Atual - 0% de Exaustão

OBS: Eu sempre vou colocar o motivo principal que está fazendo o limite progredir. Assim você tem condições de sanar essa necessidade antes que ela vá piorando.


avatar
Hummingbird
Administrador
Administrador

Mensagens : 1518
Poké Points : 499
Idade : 21

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Chapter 002 — Lar amargo lar

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum